Menu páginas
TwitterRssFacebook
Menu Categorias

Publicado por em fev 14, 2016 em Bispo Inaldo Barreto, Notícias, Sem categoria | Ninguém comentou

O SIGNIFICADO DE DABAR E AMAR

O SIGNIFICADO DE DABAR E AMAR

 

וַיְדַבֵּר יְהוָה, אֶל-מֹשֶׁה לֵּאמֹר

“e falou o Senhor para Moisés dizendo” (vav dabar Yhaweh al-mosheh lamar). (DT 6.10)

São duas palavras para o verbo dizer, Dabar e Amar, elas estão na frase acima, onde o Senhor fala para Moisés: “E falou o Senhor para Moisés dizendo”. Dabar significa também “coisas”, esse é um significado bem diferente do verbo falar, וַיְדַבֵּר, (DABAR); note que Dabar vem acompanhado de um “vav”, ele é como um condutor das vogais, (a, e i, o, u). Nessa frase ele carrega a vogal “e”. O “vav” consecutivo aparece em muitas frases. O “vav” é a sexta letra do alfabeto hebraico. Na frase temos: “E falou”.

Agora vamos estudar o nome: Yhaweh. Este é o nome de Deus que muitos acham não correponder corretamente o som, alguns afirmam que a pronúncia correta é “Yahú”, mas ninguém tem certeza disso, Elohim (deuses) é o primeiro nome divino escrito na Bíblia (Gn. 1.1). Esse é um nome absoluto, singular e plural, soa como um plural de El, depois aparece diversos nomes para Deus, entretanto o mais importante é Yahú ou Yahô, Como no tetagrama: יְהוָה não aparecia vogal alguma, a pronúncia ficou perdida no tempo, e os rabinos foram buscando vogais para achar a pronúncia. Os judeus ficaram segundo alguns estudiosos doi mil anos sem ser falar essa língua, acho que foi até menos tempo, por isso, ninguém sabia mais como falar o nome de Deus e ficou assim impronunciável. Mas com certeza na antiguidade eles tinham uma pronúncia e se acredita que o certo seja mesmo “Yahú”.

Em Gênesis no capítulo quinze verso primeiro, aparece a palavra composta , דְבַר-יְהוָה (dabar-yahú). A palavra de Yahú, ou palavra de Yahô, ou como se costuma dizer, “Palavra de Yhaweh”. Jeová é bem latino e soa de forma pobre, sem expressar a forma judaica que é um som mais gutural. A Bíblia hebraica traz o texto nessa forma: “Algum tempo depois, a palavra de Adonai veio a Avram”, o judeu evita o nome de “Yahú” e colocam: Adonai, “Meu Senhor”

A Bíblia judaica traduziu o texto em questão com Adonai, וַיְדַבֵּר יְהוָה, אֶל-מֹשֶׁה לֵּאמֹר “Adonai disse a Mosheh”: וַיְדַבֵּר אדוני, אֶל-מֹשֶׁה לֵּאמֹר (vav dabar adonai el-mosheh L-amar). “Falou Adonai para Moises dizendo”. Mas a pronúncia de “אדוני” poderia ser, Ad-o-noy, segundo o dicionario (The New Strong). Mas que em português vem a ser “Adonai”, mesmo porque temos um “Quamet gadhol”. um “a” longo acompanha o “num” (letra equivalente ao nosso N)., então para nós brasileiros é, אדוני Adonai.

Adonai ou Yahu falou para Moisés, , אֶל-מֹשֶׁה (el mosheh). Note a pártícula inicial, אֶל é a mesma para o nome de Deus,אֶל “El”, mas aqui não se trata disso, mas sim é uma preposição que serve para ligar uma palavra a outra, “para Moisés, “El-Mosheh). Imagine alguém achar que Moisés é “poderoso”? (El-Moisheh). Sem chance essa tradução, Moisés não era “todo- poderoso”

Esse é um verso curto, a última palavra é, Lamar, לֵּאמֹר, temos aqui a preposição ל é muito conhecida. As preposições segundo o gramático Guilherme Kerr, foram originalmente substantivos que se desfiguraram com o uso, existindo agora em alguns casos em forma fragmentada, o ל Lãmedth é um

caso. Pode ser pronunciado apenas: Lâmed. Pois bem, אמֹר (amar) não do verbo amar, gostar, mas do verbo falar do hebraico, é proclamar, é o fim da frase do verso dez. וַיְדַבֵּר יְהוָה, אֶל-מֹשֶׁה לֵּאמֹר , vav dabar Yahú el-mosheh lamar”, Falou Adonai para Moisés dizendo. לֵּאמֹר .

Tendo tudo isso às mãos, vamos meditar na parte teológica dessa frase. Dabar tem o sentido como já disse de algo mais do que uma revelação ou uma proclamação, Davar é uma substância, um evento, coisas. A raiz primitiva de, דּבר Dabar é “organizar”, só se organizar colisas. Dabar é usado figurativamente como “palavras”. Mas abrange inumeros significados, as atividades de uma pessoa e todos os eventos é representado por Dabar. Daqui temos “Devir” o futuro, que aparece 225 vezes no Antigo Testamento. Devir é o futuro, דביר (dvir) de onde temos o oráculo, ou o lugar de onde fala o oráculo.

Vale uma pergunta: Você conhece alguém a quem Deus fala como falou como Moisés? A resposta é não. Mas hoje Deus fala comigo e com você por meio de Jesus Cristo a expresssão exata do seu ser. Está lá em Hebreus.

Vivemos dia-a-dia o Dabar de nossas vidas, toda vida e uma obra de arte, “nossas vidas, quer o saibamos ou não e quer o saudemos ou lamentemos, são obras de arte” (Zygmunt Baumam).

A grande questão da vida se pode analisar no conto de Herman Melville. O escrevente só tinha uma resposta, ‘Eu prefiro não”, perdido todo elo com o mundo, perdendo o sentido da vida, nenhuma tarefa tinha mais importância, desapareceu o “dabar” e ficou o “amar”, Ele vivia um evento passado no qual queimava centenas de correspondências, algumas nem havia sido aberta. Mas cartas destinadas ao governo eram desprezadas jogadas no lixo, queimadas, e tudo o que ele fazia agora, tudo o que copiava um dia seria totalmente aniquilado, então chegou a um ponto que nada mais importava, ele não respondia a coisa alguma, apenas educadamente falava: “Eu prefiro não”.

“Se nossos esforços não resultarem em algo permanente, então são vãos, e por que se esforçar pelo que é fútil? ..De que valem nossos prazeres individuais, tão vazios e tão curtos?…O indídivuo se submete à sociedade e sua submissão é a condição de sua libertação. Para o homem a liberdade consiste em se livrar de forças cegas, irracionais; isso ele alcança opondo-lhes grande e inteligente força da sociedade, sob cuja proteção se abriga. Colocando-se sob as asas da sociedade, também se torna até certo ponto, dependente dela. Mas é uma dependência libertadora”. (Giles Lipovesky)

O escrevente Bartleby, perdeu esse vínculo. Muitos perdem e ficam em profunda depressão, perdem o “Dabar” e ficam apenas com o “amar”, o dizer, sem mais o evento, sem substância. Nada existe além da fala. Sem Dabar está criado o abismo.

Temos que procurar o “dabar”, fazer discípulo é “dabar”, ler a ordem é “amar”, sem atitude tudo está perdido. Dabar é usado em número como, “mandamento”. Isto é, palavra do Senhor, “Davaryahú”.

O discípulo é o homem do “dabar” recebido na “amar” de Jesus descrito por Mateus e conhecidíssimo por uma palavar só. “IDE”.

Ontem li uma mensagem no facebook onde o pastor fez a hermenêutica do texto onde Samuel vai até à casa de Jesse ungir aquele que seria rei de Israel. O pastor criticou o comportamento dos filhos de Jessé. – O que fazia aqueles rapazes em horário de trabalho na casa do seu pai? Jesse tinha sete ou oito filhos. Eles deviam está trabalhando e não folgando, etc. Acrescentou o pastor. Ocorre que eles foram convocados para essa reunião, e Jesse não convidou Davi porque ele era muito jovem e não tinha prestígio entre todos os outros filhos. Esses filhos de Jesse estavam se alistando no exército, não eram folgados, eram trabalhadores estavam ali na sala esperando ver o que ia acontecer. Foram convocados pelo pai para ouvir o profeta Samuel. Mas a benção específica não era para nenum deles. Só isso, eles não eram folgados, trabalhavam, sim senhor.

Dabar foi o evento ocorrido com Davi, Dabar é o evento que acontece com você ao entregar uma mensagem falando de Jesus. Imagino Jesus procurando uma chance para falar com alguém, como fazemos hoje.

Num mercado uma senhora me pediu para apanhar para ela uma caixa de farinha de aveia, ela era de baixa estatura, então fui lá e peguei para ela, mas aproveitei e falei de Jesus. Como? A maneira mais prática é entregando uma mensagem escrita, essa simples mensagem da SBB é muito útil. Ultimamente gostei da mensagem: “Venha a mim com sua desconfiança”. Tem outra muito interessante: ‘Venha a mim com seus sofrimentos”.

Dabar no dia-a-dia são os eventos dia-a-dia, temos que criá-los. Vamos ter um encontro sobre liderança: ‘Como se tornar um líder influente” com o Reverendo Antonio Correa da International Christian School – Chaplaincy. Esse é um dabar especial, aquele קהל “Qãral” para se instruir.

Conclusão:

Evite o comportamento do Bartleby, não seja alguém que tem apenas uma opinião e nada mais. Destrua as pontes que liga você a um o passado negativo que produz inércia, e caminhe para frente. Vale a pena fazer tudo o que for possível, se for feito para o Senhor, se for para o Reino de Deus nada se perderá. Dabar é evento, são coisas, é alegria, é viver é participar da vida em comunhão com os irmãos e como luz na sociedade. Dabar é não se esconder. Dabar é o evangelismo com coreografia, com vozes, com caminhadas, com comunhão e vida entre os irmãos. Jesus disse: “IDE”, você não pode responder: – “Prefiro não”. Viva sem essa opinião.

Mas com conceitos para a vida.

Dabar é viver para Deus.

Publicar uma resposta