Menu páginas
TwitterRssFacebook
Menu Categorias

Publicado por em fev 28, 2016 em Bispo Inaldo Barreto, Blog, Notícias | Ninguém comentou

Bem-aventurado é mais dar do que receber

Bem-aventurado é mais dar do que receber

μακάριόν ἐστιν μᾶλλον διδόναι ἢ λαμβάνειν.

“Bem-aventurado é mais dar do que receber”

A Felicidade de doar.

Na Bíblia de Jerusalém o texto de Atos 20.35 cita: “Em tudo vos mostrei que é afadigando-nos assim que devemos ajudar os fracos , tendo presente as palavras do Senhor Jesus, que disse: “Ha mais felicidade em dar do que em receber”*

35 I have shown you in every way, by laboring like this, that you must support the weak. And remember the words of the Lord Jesus, that He said, ‘It is more blessed to give than to receive.’” New King James Version (NKJV)

Esse é um dito de Jesus que não foi registrado nos Evangelhos, o texto não contém uma palavra com a qual se possa deduzir que, a condição para doar é possuir, porém essa ideia vem do contexto, Paulo declarou que trabalhava duro, se esforçava para se manter a ele e a seus companheiros: “Vós mesmos sabeis que, às minhas precisões e às de meus companheiros , proveram estas mãos”. Essa foi uma “alta demonstração” ὑπέδειξα.

35 πάντα ὑπέδειξα ὑμῖν ὅτι οὕτως κοπιῶντας δεῖ ἀντιλαμβάνεσθαι τῶν ἀσθενούντων, μνημονεύειν τε τῶν λόγων τοῦ κυρίου ἰησοῦ ὅτι αὐτὸς εἶπεν, μακάριόν ἐστιν μᾶλλον διδόναι ἢ λαμβάνειν.

O verbo trabalhar, κοπιῶντας, é uma forma do particípio presente, na KJV: “by laboring”, trabalhando, ou por meio do trabalho; κοπιῶντας de κοπιάω, (Kopiáo) é trabalhar duro, um esforço que produzia caansaço. Ao que tudo indica Paulo fabricava tendas e seus companheiros ajudavam, ele recebia por isso e mantinha todo o grupo. Era um empresário no campo missionário, com isso ajudava os fracos, ἀσθενης, àstenes do verbo ἀσθενέω estar sem forças, fraco, estar enfermo. Mas esse verbo seria melhor traduzido no texto como, “pobre, sem valor, pouco abundante, no texto ficaria melhor como, ἀσθενης , pobres ou necessitados. Tinha muita gente sem condições e muitos iam buscar refúgio na Igreja.

Então Paulo com seus companheiros amparavam os pobres, ἀντιλαμβάνεσθαι, esse é um verbo usado para quem tinha uma ocupação, tem o significado de “amparar alguém”. “socorrer”, “ficar do lado de”.αντι-λαμβαάνω é o verbo “tomar e receber em troca”, também significa: “inquietar-se de” “encarregar-se de”. λαμβανω é receber, tomar com as mãos, tomar sobre si, perceber, se ocupar. A composição com: αντί, “em lugar de”, na formação dessa palavra significa, “a favor de” “por causa de”, mas αντί, também significa “contra”. Mas nesse texto na formação dessa palavra: ἀντιλαμβάνεσθαι, forma o verbo, Ajudar. ἀντιλαμβάνεσθαι é estar no lugar de receber e doar.

A BLH deixa o texto muito claro: “Em tudo tenho mostrado a vocês que é trabalhando assim que podemos ajudar os necessitados”. como se encontra na versão KJV não traduz corretamente a ideia de “pouca força para trabalhar”, ou a ideia de “pobre”, hoje seria o desempregado que não tem dinheiro para pagar as suas contas. A ideia de doente, “weak” nos passa outra ideia mais improvável, de que, havia muita gente doente na Igreja, então seria melhor fazer uma campanha de cura. Então “Weak” da KJV traduzido de ἀσθενης, seria mesmo, gente pobre em geral, inclusive aqueles que

tinham pouca força para trabalhar e até alguns enfermos, pessoas mal alimentadas. A ideia geral de: ἀσθενης inclui, gente sem trabalho, pobres e fracos, ou doentes. Claro que no meio de muitos pobres sempre existiu alguns enfermos. Mas Paulo não pretendia manter um hospital, porque ele também orava pelos enfermos.

Paulo citou um dito de Jesus certamente tirado do contexto de Lucas 6. 38 “Dai sempre, e recebereis sobre o vosso colo uma boa medida, calcada, sacudida”. E Paulo ouviu do povo um dito de Jesus: “μακάριόν ἐστιν μᾶλλον διδόναι ἢ λαμβάνειν.” (makarion estin mallon didónai e lambánein) literalmente: Bem-aventurado é mais dar do que receber. Afinal só pode doar, ajudar, cooperar com o necessitado quem possue algo para dar. Ninguém dar o que não tem. Na BLH: “Dêem aos outros, e Deus dará a vocês. E assim vocês receberão muito, muito mesmo”

Paulo também ὑπέδειξα demonstrou uma nova interpretação de Levítico quando ensina que ” O sacerdote não sairá do santuário

לֹא יֵצֵא הַמִּקְדָּשׁ, וּמִן “min mikadosh lo yasa ” Ele, Kohen, o Sacerdote não sairá do santuário”. Mas Paulo de certa forma “yasa”, saiu do santuário, aliás ele como um evangelista da Nova Aliança, começou saindo de toda estrutura da Antiga Aliança, tanto trabalhava como fazia de lugares, “lugares sagrados” O Santuário passa a ser o seu íntimo, mas ele não desprezava a Sinagoga, “o espaço sagrado”, Paulo sabia viver o paradoxo, o duplo sentido do santo, do espaço sagrado, da sinagoga e das casas onde se reunia a Igreja. Sagrado era onde colocava os pés.

Assim, o pastor trabalhar não é pecado, nem coisa do que tenha que se envergonhar. Também ele não precisa se tornar um arrivista como acontece em alguns lugares onde o pastor vai ao púlpito para levantar o seu salário. São esses limites que precisam ser vividos com sabedoria, trabalhar sim, mas também trabalhar no Reino, cooperar com os irmãos, promover o progresso dos irmãos, ensinar o caminho da prosperidade mediante projetos, orações e ação, cooperação.

Seja próspero, fiel e feliz.!

Bispo Primaz: I.F. Barreto

Publicar uma resposta