Menu páginas
TwitterRssFacebook
Menu Categorias

Publicado por em jul 13, 2014 em Sem categoria | Ninguém comentou

A PRIMEIRA HORA

A PRIMEIRA HORA

A PRIMEIRA HORA
“Pero yo cantaré de tu poder, y alabaré de mañana tu misericórdia; porque has sido mi amparo y refugio em el día de mi angustia”. (Salmos 59.16-Santa Biblia- Perú).

O salmo em destaque fala do culto, pois cantar e louvar é uma parte do culto que prestamos a Deus, especialmente aos domingos, Davi falava possivelmente em relação a todos os dias. A KJV, omite uma base teológica importante, a palavra, בּקר bôqer, (as the break of day); o romper do dia, ou pela manhã. Fala dos inimigos quando Saul ordenou que sitiassem sua casa para o matar, no versículo 14 fala desses homens maus, “Eles retornam ao pôr do sol, (começo da noite) rosnando e rondando a cidade” e omite, “pela manhã” no verso 16.

I- Cânticos e Louvores O ministério de louvor ministra os cânticos sem a opressão do horário. E o nosso agora é mais longo, mais otimista, mais livre, mais cheio. O Louvor pela manhã é mais descontraído, não se olha tanto para o relógio, não se cria nenhuma angústia por causa do horário.

II- A misericórdia A misericórdia do Senhor, חסד Chesed, é vasta em significado, bondade, aquilo que é belo e agradável, favor e o perdão. Designa a forma como Deus trata o homem, e como o homem deve tratar o seu semelhante, a recepção e exercício da justiça. Esse é o tema de Jesus na sua mensagem, “Sedes misericordiosos”, é o tema central do Salmo 136, “Porque a sua misericórdia dura para sempre. O Salmo começa com “a bondade do Senhor”, termina com o reconhecimento, “Deus dos céus”. O amor substitui Chesed na KJV, mas na Santa Biblia- Perú, continua a misericórdia. O Culto é sempre um reconhecimento da misericórdia ou do amor de Deus, é como dissemos, uma maneira de viver. O culto é uma oportunidade de cantar, e no cântico falar daquilo que Deus fez e faz na vida da Igreja. Os cânticos é uma forma profética de dizer o que a alma sente, estendo aos que ouve como palavra profética libertadora de receber e exercer a misericórdia. Os cânticos e os louvores são uma forma terapêutica para o sofrimento humano, e também uma forma de prevenir o dia, a semana, o mês, o ano. Logo pela manhã abre o dia com chave de ouro.

III- A Primeira Hora. Em algumas traduções não aparece, בּקר- boqer, que se refere à madrugada, e estende o seu significado, “pela manhã”, a primeira hora, no lugar de ficar esperando chegar a noite, se começa mais cedo o culto. Pela manhã a mente está “limpa” da poeira que vem junto com os meios de comunicação, e as primeiras palavras que são plantadas em nós é, a palavra de Deus. Essa alimentação terá mais tempo para penetrar nos recantos da alma do que à noite onde o sono e a penumbra criam mais dificuldades do que facilidade. Quando o dia rompe, as últimas sombras da noite se dissipam, o cristão se levanta para louvar, fica determinado o dia como sendo do Senhor antes que a noite anuncie a outra noite. O momento é muito oportuno para começar bem. A manhã num culto sempre causa um grande refrigério, é prazeroso, é alimento para a alma já no final da primeira hora, mas o despertar é na primeira hora, a partir das 7,30 h. geralmente todos estão despertos com a mente voltada ao serviço do Senhor e tudo o que for feito a partir dessa hora é para o Senhor como dedicação. Na terceira hora já estamos todos em pleno culto a Deus.

IV –Liberdade. Somos livres, não estamos preso a uma tradição, a um dogma, a Igreja não dispensa dogmas, algumas são imutáveis, irremovíveis, mas não o horário do culto no Dia do Senhor, nesse dia melhor começar cedo e se livrar do período noturno que tem o relógio como uma forma de agente opressor. Além disso, alguns irmãos relataram casos de ameaças nas esquinas, quando vão buscar o carro no estacionamento, e também quando chegam em casa já passado das 22hs; nessa hora a rua escura e deserta é muito propício aos que espreitam na noite para fazer o mal. Ouvi de irmãos que dão voltas no quarteirão antes de abrir a porta da garagem e um caso de um casal que foi assaltado logo depois de passar pelo portão eletrônico. A segurança em nosso país é precária, os bandidos estão soltos por conta da justiça brasileira e o povo não tem liberdade. Existe perigo a toda hora, mas a noite como disse Davi, eles rondam, rosnam em busca de vítimas. A promessa bíblica é de, conforto espiritual, conforme o profeta Isaías, “Consolai, consolai o meu povo diz o vosso Deus” (40. 1). O povo de Deus deve viver em paz, consolados, buscando quando necessário o caminho para esse consolo. A vida abundante é uma opção de vida dentro da Igreja, não há nenhuma razão para sofrer se se pode viver melhor, mesmo na Igreja essa é uma opção que deve ser feita.

V- Fim da celebração. Terminando a mensagem pela manhã, sobrou tempo para testemunhos, para saber e sentir o que o Espirito Santo está realizando no meio da Igreja, e ouvimos lindos testemunhos dos irmãos, de cura, libertação, da vida, e do viver em Cristo. A Igreja se sentiu livre, feliz. A celebração no seu final é comunhão entre os irmãos, tomamos um café, conversamos sem pressa, trocamos testemunhos, é a continuação do culto, não é um final, é uma sequência da vida da Igreja, todos temos algo a dizer, a compartilhar. É também uma oportunidade para aconselhamento, se alguém quiser falar com o pastor terá muito tempo, a tarde está longe de chegar, e nada constrange a liberdade de servir ao Senhor. Conclusão Com uma votação da Igreja mudamos o horário do Culto para a Primeira Hora.

A Igreja ficou feliz e teve a liberdade de alterar sem medo, sem se ater a nenhum dogma, aprovou livremente.

É preciso colocar em pratica a vida abundante do Reino de Deus.

Bispo Primaz I.F. Barreto.

Publicar uma resposta