Menu páginas
TwitterRssFacebook
Menu Categorias

Publicado por em fev 23, 2014 em 1ª Região - Ribeirão Preto - SP, Bispo Inaldo Barreto, Blog, Notícias | Alguém comentou

Γνώσις   –  O CONHECIMENTO

Γνώσις – O CONHECIMENTO

CULTO DE QUINTA FEIRA

20-FEVEREIRO-2014

Γνώσις

“e conhecereis(γνώσεσθε)* a verdade, e a verdade vos libertará” (João 8.32)

* Futuro de: γινώσκω, (gnósko) conhecimento

A palavra, conhecimento “gnosis”, sofreu mutações apenas no seu sentido. Ela começa muito bem na igreja, mas logo passa a ser uma forma de heresia, pelo gnosticismo. Também havia os agnósticos.

O conhecimento “gnosis” de algo que salva e a “gnosis” como aquilo que salva por si mesmo, sãos duas formas de pensar bipolar. Uma corresponde ao verdadeiro conhecimento que salva, outro se trata da salvação pelo conhecimento em si. Este último é o gnosticismo.

A teologia por exemplo não pode salvar ninguém, ela é um meio de se estudar os métodos de interpretação, mas não é base de salvação, nem caminho, aquele que está fazendo teologia com certeza já tem a fé salvadora. O estudante cristão é aquele que, conheceu a Cristo como sublimidade do conhecimento, e foi liberto.

A “gnosis” se torna em Pedro uma arma contra as heresias, para evitar o erro de interpretação na leitura de algumas cartas de Paulo, ele formula uma proteção por meio do crescimento espiritual, a soma da Graça com o Conhecimento. [” χαριτι και γνωσει του κυριου” (cariti kai gnosei tou kuriou)” crescei  na graça e no conhecimento do Senhor”] ( 2 Pedro 3.18). Para os gnósticos valia o crescimento apenas na “gnosis” um processo de iluminação que termina por conduzir a lugares eternos. É a salvação pelo conhecimento em si.  Mas Pedro deixou claro que, o objeto do nosso conhecimento é Cristo, O Senhor. Esse crescimento no Senhor conduz à maturidade.

O Novo Testamento fala que, “Jesus veio para dar ao seu povo (γνωσιν) conhecimento da salvação, na remissão dos seus pecados” ( Lucas 1.77) Portanto conhecer aqui, é um momento de libertação.

Paulo escrevendo aos corintios, falou do poder da libertação por meio do conhecimento, Γνώσις .

“Porque as armas da nossa milícia não são carnais, e sim poderosas em Deus, para destruir fortalezas, anulando sofismas e toda altivez que se levanta contra o (Γνώσεως) conhecimento  de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência de Cristo”( 2 Co 10:5). O poder da argumentação, especialmente explicando o Evangelho. Paulo fez isso.

Gnoseos,(Γνώσεως),”O conhecimento de Deus”. Aqui os gnósticos deram mais ênfase na “gnosis” do que ” “gnosis de Deus (γνωσις του Θεου). O que salva no gnosticismo é a” gnosis” em si, e isso é heresia que termina formando um partido grande e forte no primeiro século. Os gnósticos seguidores do gnosticismo, inclusive Judas no seu suposto, “Evangelho de Judas”  ensina uma salvação pelo conhecimento. Os  gnósticos  escreveram muitos dos livros apócrifos. Já existe um movimento para  reeditar o Novo Testamento incluindo alguns livros apócrifos.

Paulo falou também  do conhecimento de Cristo, (Fp 3.8) “a sublimidade do (Γνώσεως), conhecimento de Cristo”.  Aqui também temos a boa aplicação da “gnosis”, com um objeto do conhecimento que é Cristo. Sem o objeto do conhecimento, temos a heresia, a “gnosis” como salvação em si mesmo. Repito, pois esse é o primeiro passo no gnosticismo.

Jesus também falou da “gnosis” Γνώσις , como a chave da Γνώσις , ciência. Jesus reconheceu que a “gnosis” é a chave que abre a porta do saber, a chave da ciência que permite entrar, só que os intérpretes da Lei não entraram nem deixou o povo entrar. ( Lucas 11.46)

Aqui temos um ensino sobre a responsabilidade de ensinar por aquele que tomou a chave da ciência, isto é, aquele que estudou, deve ensinar.

Conclusão:

Conhecer a Deus é a glória dos homens, e esse conhecimento é possível, pelo sublimidade do( Γνώσεως )”gnoseos” conhecimento de Cristo.  O homem é ou não é, dependendo  do seu conhecimento da pessoa de Cristo. Paulo disse: “Se eu não tiver o amor, nada serei”. Esse amor o homem só o terá pelo conhecimento de Cristo.

Bispo I.F. Barreto

Alguém comentou

  1. NA REALIDADE PARA CONHECER A DEUS É NECESSÁRIO INTIMIDADE TEMOR, QUANDO NOS É REVELADO SEU AMOR ATRAVÉS DE CRISTO.
    É IMPOSSÍVEL CONHECER A DEUS ATRAVÉS DO CONHECIMENTO HUMANO.

Publicar uma resposta